Páginas

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Além do closet: Estilo


Estilo... você ja deve ter ouvido muito essa palavra, mas você já parou pra refletir a respeito? Ou melhor, ja parou pra pensar em qual é seu estilo? Vamos começar pelo significado da palavra.
Segundo a Wikipédia:

Estilo pode incluir moda, design, formato, ou aparência, incluindo por exemplo:


Segundo o minidicionário Luft:
Estilo s.m. 1. Maneira particular de se exprimir em qualquer arte. 2. Uso;costume;praxe.

Segundo o dicionário Aurelio Online:
Significado de Estilo s.m. Maneira particular de escrever, de exprimir o pensamento: trabalhar o estilo. / Conjunto das qualidades características de uma obra, um autor, uma época: o estilo romântico, móveis de estilo. / Modo de vida; procedimento, atitude, maneira de ser: não é de seu estilo agredir quem quer que seja. / Uso, costume, hábito, modo: vestir segundo o estilo da época. / Ponteiro com que os antigos escreviam sobre tabuinhas enceradas. / Ponteiro do relógio de sol. / Botânica. Prolongamento do ovário que suporta o estigma. // Estilo internacional, arquitetura funcional, de formas cúbicas e sem ornamentos, criada por Le Corbusier, Gropius, Mies van der Rohe, por arquitetos do grupo De Stijl etc., e que foi adotada em numerosos países no decurso dos anos 1925-1945.

Esses significados ajudam... mas estilo é bem mais. Gabrielle Bonheur Chanel, mais conhecida como Coco Chanel, ou simplismente Chanel, que sabia bem o que é estilo, disse: "Os rostos mudam, a moda passa, o estilo permanece."

O que seria então estilo, algo mais sólido e mais eterno do que a própria moda? O Estilo é bem mais que estar na moda, estilo é saber qual é sua moda, seu jeito....e vivê-lo. Coco Chanel sabia bem qual era o dela, e viveu, literalmente seu estilo, como ela mesmo disse: "Eu criei um estilo para um mundo inteiro.
Vê-se em todas as lojas "estilo Chanel". Não há nada que se assemelhe. Sou escrava do meu estilo. Um estilo não sai da moda; Chanel não sai da moda."


Se o estilo Chanel fosse só uma tendência de moda que Gabrielle acreditasse, não seria tão verdadeiro como foi. Com estilo e elegância, ela revolucionou a década de 20, libertando a mulher dos trajes desconfortáveis e rígidos do final do século 19. Que fantasiavam ainda uma mulher frágil. Chanel reproduziu sua própria imagem, seu jeito, a mulher do século 20, independente, bem-sucedida, com personalidade e estilo próprio.


A bolsa de matelassê com alças de corrente dourada, o colar de pérolas, o tailleur e o vestido preto são os símbolos de elegância e status que marcaram para sempre a história da moda. E o seu perfume, o
Chanel nº 5 - tido como o mais vendido no mundo -, que a tornou milionária. Nada disso aconteceria se Gabrielle Chanel duvidasse de seu estilo, ou pior, não o conhecesse.

Conheço pessoas, que correm atrás de tendências como se corressem atras da própria felicidade.
Não sabem bem o que são. Então, para se sentirem melhor abdicam da propria identidade para ostentarem marcas e logos, para serem uma etiqueta ambulante. Usam roupas que não lhe caem bem, porque são a ultima tendência.
As vezes não é muito fácil saber qual é nosso estilo, e às vezes o modificamos durante nossa vida... Mas todos nós temos um estilo. Uma maneira de ver a vida, um modo de nos comportarmos... isso tudo é estilo. Eu já mudei o meu várias vezes!!rs Quando era adolescente, tive minha época que me "achava" roqueira. Mas não gostava de rock pesado e era só algum paquera passar na minha frente que eu me envergonhava do colar de caveira, ou do meu visual... que roqueira é essa?? rsrs Quando estava aprendendo a surfar, achei que eu era surfista, mas essa fase não durou muito também, só foi até eu comprar uma bermuda de tactel até e os joelhos e quase não usar... rsrs Depois passei pela onda das patricinhas. Mas achei tudo muito fútil... : ) Essa foi minha viagem por algumas tribos urbanas - falo melhor sobre isso em outro post ;) -Foi a minha proucura por identidade, por espaço, pelo meu verdadeiro Estilo.
A maioria de nós passa por isso, principalmente na adolescencia, quando pertencer a algum grupo, é tudo o queremos.
Mas depois disso tudo, eu aprendi (e estou aprendendo) a olhar mais pra mim mesma, e um pouco menos pros outros. Só assim conseguimos entender nossos proprios desejos, entender quem somos, e o que queremos transmitir através de nossas roupas e atitudes. Devemos buscar na essência daquilo que nos identificamos... se você gosta mais do estilo romantico, mais do punk, mais do retrô... e usar as tendência que combinem com você, e não tendências que ignorem você, e suas particularidades com um ser único.
Hoje em dia a moda está olhando mais para as ruas, prestando mais atenção no que as pessoas querem. Isso é a maior tendência atual. Mas se você não sabia até hoje muito bem qual é sua praia...do que você gosta de vestir, etc... ou se sabia, mas preferia usar o que ta todo mundo usando.... pense bem... valorize você, seu estilo e personalidade são aquilo que você é de fato.
A moda, antes de ser sinônimo de tendências, é modo e maneira, comportamento.

Tem uma frase que eu adoro, e que vou deixar pra vocês pensarem:
“Estilo é saber quem é você, saber a mensagem que quer passar e não dar a mínima para o resto”
Gore Vidal


Viva ao estilo!! Viva a liberdade de podermos ser aquilo q somos !!!

Bjokasss

Post por Louise Marques
Designer de Moda

Nenhum comentário:

Postar um comentário